FNAM adere à Greve da Administração Pública de 13 de Março de 2015

Este documento foi actualizado em 19 de Fevereiro de 2015 (ler Pré-Aviso de Greve)

Descanso "compensatório" aplicável ao pessoal médico a partir de 1 de janeiro de 2015

cumpre esclarecer que a partir de 1 de janeiro de 2015 , em matéria de descanso compensatório, se retoma o procedimento anteriormente vigente, nos seguintes termos:

 

Concursos para Assistente Graduado Sénior (Ex. Chefe de Serviço)

Reposta a legalidade passado dois anos!

Apesar de constatarmos que este ministério, liderado por Paulo Macedo, necessitou de dois anos para clarificar o óbvio, toda a atenção será recomendável perante as cadeias burocráticas das administrações quase sempre “distraídas” no cumprimento integral da legislação do trabalho.

Negociação Coletiva. Internato Médico. Novo Regime Jurídico

Com exceção da correção, meramente terminológica, da designação de “grau de especialista” em vez de “grau de qualificação de médico especialista”1, a versão final do texto do decreto-lei aprovado pelo Governo não acolheu nenhuma das notas críticas formuladas pelos Sindicatos Médicos

PARA O GOVERNO NEGOCIAR É IMPOR

o Ministério da Saúde acabou por dar por encerradas as "negociações" e informar que irá enviar para publicação o seu projecto de diploma, sem que acolhesse quaisquer das propostas apresentadas pelos Sindicatos.

 

Despacho n.º 342-C/2015

Celebração de contratos de trabalho para os Serviços de Urgência

INFORMAÇÃO SOBRE DESCANSO COMPENSATÓRIO

irá esta ACSS a elaborar circular informativa no sentido de alertar todos os
serviços para o retomar da plena vigência do regime do descanso compensatório
O Conselho Nacional da FNAM e a Direcção do Sindicato dos Médicos da Zona Sul vêm dolorosamente divulgar a notícia do falecimento da sua dirigente Pilar Vicente.
Ainda estudante de medicina e já envolvida, em plena ditadura, no movimento estudantil contra um regime que não perimitia as mais elementares liberdades, a Pilar Vicente foi presa pela polícia política, a PIDE.
Ao longo da sua vida manteve uma permanente e activa intervenção cívica e política em defesa dos ideais democráticos, nunca enveredando pelos caminhos mais fáceis e enfrentando sempre com coerencia e empenhamento os obstáculos que em cada momento surgiam.
Foi uma lutadora sempre inconformada, combatendo com coragem as injustiças e as prepotencias dos poderes estabelecidos, e na sua acção sindical foi uma consequente defensora das Carreiras Médicas e do Serviço Nacional de Saúde, desenvolvendo uma intensa actividade reivindicativa e negocial, mesmo já bastante doente.
A Pilar Vicente constitui um dos exemplos de cidadãos que se podem considerar imprescindíveis.
O seu exemplo estará presente em todos nós.
 
Coimbra, 28/11/2014
A Comissão Executiva da FNAM
            

Sessão Comemorativa do Dia dos Direitos Humanos no dia 10 de Dezembro, às 18h, no Museu do Oriente (Lisboa)

Convite (texto)
Convite (imagem)

A contratualização nas USF e nos CSP para 2015

As organizações signatárias deste manifesto, consideram da maior importância assumir publicamente a defesa dos princípios fundamentais da contratualização em saúde

Ciclo Temático: Riscos Psicossociais e Direitos Laborais, 26, 27 e 28 de Novº, no ISEG, Lisboa ( ver anexos)

 

Ponto da situação:
O Ministério da Saúde ignora os problemas que se acumulam no SNS!!!

... a disponibilidade do Ministério da Saúde para responder aos problemas que se acumulam e às questões colocadas continua a ser quase nula…

 

Um símbolo da incompetência e impunidade ministerial

os grandes hospitais não conseguem suportar o número de doentes internados, os recursos humanos são insuficientes e os doentes chegam a passar um dia em transportes (ambulâncias) para chegar ao seu hospital de referência!

A grave situação da saúde no Algarve exige uma nova política

Nos últimos 3 anos a situação da saúde no Algarve atingiu aspectos muito preocupantes como consequência directa de uma política governamental dirigida para a destruição gradual do SNS

FNAM exige negociação sindical do projecto ministerial de alteração do Internato Médico

Achamos estranho e, sobretudo, preocupante que o Ministério da Saúde, ao fim de várias semanas, ainda não tenha apontado uma data previsível para iniciar o correspondente processo negocial.