. FNAM - Comunicados

Comunicado da Comissão Executiva da FNAM sobre as Urgências Hospitalares

A Comissão Executiva da FNAM, reunida hoje em Coimbra, analisou a gravidade da situação existente no sector da Saúde, com particular ênfase ao nível das urgências hospitalares.

Os 35 anos do SNS

Este ano, o Governo e o seu ministro da saúde adoptaram uma atitude muito mediática na suposta celebração dos 35 anos do SNS.

Por um lado, esta atitude significa a clara percepção por parte do governo de que apesar de todos os violentos cortes e ataques o SNS continua como uma referência política e social da grande maioria dos portugueses e no próximo ano, importa não esquecer, vão realizar-se eleições legislativas; por outro lado, a melhor forma de dissimular o seu objectivo de destruição deste serviço público é esbracejar muito com hipotéticas preocupações sobre a sua viabilidade.

Esta campanha de mistificação atingiu já níveis chocantes de cinismo e de hipocrisia política.

Comunicado

Enquanto os sinais de desmembramento, desalento, abandono e degradação do SNS progridem a cada dia que passa, o Ministério da Saúde parece viver num mundo à parte, longe dos cidadãos necessitados de cuidados de saúde e dos profissionais que os servem.
Um ministério que quer governar um sector tão sensível e complexo como o da saúde através de meras declarações e promessas sem correspondência nos actos, não pode merecer a confiança dos médicos nem dos cidadãos-utentes do SNS.

 

O Ministro da Saúde continua a só ter promessas para apresentar !!!

Como os factos já mostraram em diversas ocasiões, esta equipa ministerial só conhece a "linguagem" da força reivindicativa e da unidade na luta. 

À demagogia e às falsas promessas de suposta negociação que irão aparecer dos lados do Ministério da Saúde, saibamos demonstrar de forma enérgica que não admitimos a nenhum "inquilino" das instalações ministeriais que brinque com a nossa dignidade pessoal e profissional.

 

 

Nota à Imprensa da Comissão Executiva da FNAM: Greve Nacional dos Médicos a 8 e 9 de Julho

GREVE NACIONAL DOS MÉDICOS A 8 E 9 JULHO

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM), face às medidas governamentais de destruição do SNS e do direito constitucional à Saúde em curso, bem como ao incumprimento, por parte do Ministério da Saúde, de pontos importantes do acordo celebrado em 14 de Outubro de 2012, tomou hoje a decisão na reunião da sua Comissão Executiva de proceder à emissão do aviso-prévio de greve para os dias 8 e 9 de Julho. 

A gravidade da situação actual impõe a adopção de medidas enérgicas e a conjugação de esforços com os cidadãos na defesa de uma das maiores conquistas sociais e humanistas do nosso rgime democrático.
Não seremos cúmplices na destruição do SNS.
 
Coimbra, 20 de Junho de 2014
A Comissão Executiva da FNAM
 
© 2020 FNAM - Federação Nacional dos Médicos